Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Existem algumas situações irritantes em que um email importante não chega...

Um dos principais motivos desta ocorrência dá-se quando o IP do servidor de emails (SMTP) do remetente entra numa lista negra de proteção contra spam, virus, etc. O destinatário queixa-se (normalmente dizendo que tem certeza de que o email deveria ter chegado) e o remetente recebe um erro que muitas vezes nem percebe...

Ok, mas.... ?

Normalmente tal problema deve-se aos FILTROS ANTISPAM e ANTIVIRUS.

Tratam-se de sistemas de proteção contra os mais diversos tipos de ameças digitais. São ferramentas úteis e extremamente necessárias nos dias de hoje.

A Webnow utiliza algumas listas de bloqueio, tais como Sorbs e Spamcop, todas de uso global e amplamente conhecidas pelos administradores de sistemas dos principais provedores.

Elas funcionam da seguinte forma:  Quando o servidor de emails de um remetente encontra-se com ocorrência recente de envios indesejados (seja spam ou virus), seu endereço IP entra no blacklist. Uma vez que isto ocorre, os servidores que fazem uso dessas listas negras passam a recusar emails da origem, retornando uma mensagem de erro ao remetente como a transcrita abaixo:

<destinatário@seudomínio.com.br>: host mx.provedor_de_email.com.br[216.xxx.yyy.zzz] said: 554

    5.7.1 Service unavailable; Client host [200.xxx.yyy.zzz] blocked using  dnsbl.sorbs.net; Virus Transmitting Server

    See: http://www.sorbs.net/lookup.shtml?200.xxx.yyy.zzz (in reply to RCPT TO  command)

Na Webnow todos os endereços de servidores SMTP são monitorados nas principais listas. Isto porque é preciso agir rapidamente quando há algum evento para evitar que emails de nossos usuários passem a ser recusados.

E, quando detectado um endereço de SMTP em lista negra, a ação é tomada imediatamente, primeiro no sentido de sanar o problema na fonte e na seqüencia para remover (limpar) o endereço IP das listas (uma a uma!).

Um exemplo comum: Um usuário tem seu computador infectado por um virus ou trojan que começa a enviar mensagens utilizando-se de sua conta, agora comprometida, para se propagar (e contaminar outros usuários). Se não detectarmos a atividade a tempo o servidor de SMTP utilizado certamente entrará em lista de bloqueio. Nesses casos é preciso inicialmente cessar a atividade (informando ao cliente e bloqueando seus envios como medida emergencial) e, na sequencia, informar os mantenedores de cada lista para providenciar a remoção do IP do SMTP (em alguns casos com necessidade de envio de detalhes sobre o fato, o que é normalmente um procedimento bastante trabalhoso e é certamente o motivo pelo qual grandes provedores muitas vezes negligenciem a questão).

Garantir que um SMTP nunca entrará numa lista de bloqueio é impossível. Na verdade, um SMTP que nunca foi bloqueado é um SMTP não utilizado...

O importante é saber atuar e ter planos de contingência quando isto ocorre!

Com tal explicação acreditamos que fica mais claro para dizermos que:

A responsabilidade pelas ações de retirada do endereço IP de um servidor do filtro de bloqueio, qualquer que seja ele, é do administrador do sistema do REMETENTE. Ou seja, o problema é na origem e deve ser resolvido pelo serviço de suporte do ambiente de quem enviou o email!

Assim esperamos que nossos usuários entendam que não se trata de "jogar o problema para o outro lado" quando dizemos que não é a Webnow quem resolve quando um email é devolvido! Trata-se de um problema externo e não temos como atuar! Nós não podemos desativar os filtros (porque além de desligar a proteção o volume de lixo recebido tornar-se-ia insuportável) e também não temos como atuar no ambiente de origem do email.

O importante é que nós fazemos nossa parte: Temos procedimentos rotineiros (manuais e automatizados) bem como planos de contingência para eventuais necessidades no sentido de evitar que nossos usuários tenham a indesejável experiência de ter um email enviado recusado!